Lingeries Sexy

Publicidade:
 


»
Descubra que tipo de lingerie combina com seu perfil

Formada por calcinhas, sutiãs, cintas-ligas, espartilhos e algumas outras peças, a lingerie desperta todo tipo de fantasias.



 Redação Web Luxo
 



Nada melhor do que escolher e usar uma roupa que tem tudo a ver com o estilo e modo de viver. A peça certa valoriza ainda mais o corpo e quem a veste se sente ainda mais segura e confiante, sem falar do conforto.

Veja se você se encaixa no estilo sexy com as peças em cores e design ousados; no romântico que traz peças com babados e lacinhos; no clássico que tem corte discreto, mas não deixa a sensualidade de lado; ou no básico, que tem modelagem moderna e confortável.



Várias peças e acessórios usados pelas mulheres compõem o que chamamos de lingerie, as conhecidas roupas de baixo. Formada por calcinhas, sutiãs, cintas-ligas, espartilhos e algumas outras peças, a lingerie desperta todo tipo de fantasias. Segundo Freud, a relação do erotismo com as roupas íntimas nada mais é do que o fetiche, ou feitiço. Isso acontece quando a satisfação pessoal se dá através de objetos ou ornamentos.



O cinema e as revistas também ajudaram a criar um clima de sedução e fantasia, despindo as musas de suas roupas e deixando-as apenas com suas roupas de baixo, cada vez mais bonitas e elaboradas.

A lingerie passou por uma série de transformações ao longo do tempo, acompanhando as mudanças culturais e as exigências de uma nova mulher que foi surgindo, principalmente durante o século 20. A evolução tecnológica possibilitou o surgimento de novos materiais, que tornou a lingerie mais confortável e durável, duas exigências da vida moderna.

Desde o tempo das vestes longas, usadas até pouco depois da Idade Média, passando pela ostentação dos séculos 17 e 18, quando era usado um verdadeiro arsenal de acessórios por baixo das grandes saias femininas, até o início do século 20, a mulher sofreu horrores em nome da beleza e da satisfação masculina.

As gordinhas também têm o direito de usar lingeries sexy. Apesar de muitas marcas não fabricarem peças maiores que o número 46, algumas investem nessa clientela exigente, ávida por novidades, peças bonitas e confortáveis.


 

 


 
Publicidade: