Aviação Comercial


»
Que ser comissário ou aeromoça? Confira as dicas!

Comissários de vôo podem trabalhar em diversos tipos de aviões particulares ou em linhas comerciais.


Redação Web Luxo
 

 

Comissários de vôo ou no caso das mulheres as aeromoças, são profissionais responsáveis por garantir um ambiente de tranqüilidade, conforto e segurança para os passageiros, seja servindo um drinque de boas-vindas a bordo, administrando conflitos e comportamentos inconvenientes, ou zelando pela vida do passageiro, em caso de acidente. São agentes de segurança a bordo e por isso estão preparados para qualquer emergência.
 
Pelo seu lado fascinante, de conhecer muitas cidades e países, fora de uma rotina de escritório e de uma jornada tradicional de trabalho, a profissão de comissário de bordo atrai muitos jovens. A rotina do trabalho, porém, é de alta responsabilidade. O comissário não pode aparentar cansaço e o bom humor é imprescindível. É ele quem assegura a imagem da qualidade dos serviços das empresas.

Quais as características necessárias para ser comissário ou aeromoça?

Para ser comissário de vôo ou aeromoça, em primeiro lugar a pessoa precisa ser muito atenciosa e simpática, boa aparência também é imprescindível. Mas acima de tudo a pessoa tem que ter uma boa resistência física e disponibilidade para estar sempre viajando.

Características desejáveis:

  • altura mínima de 1,58m e máxima 1,80m para mulheres e mínima de 1,67m e 1,85m máxima para homens

  • peso compatível com a altura

  • autocontrole

  • boa aparência

  • boa saúde

  • capacidade de adaptação a novas situações

  • capacidade de comunicação

  • capacidade de decisão

  • capacidade de lidar com o público

  • desembaraço

  • discrição

  • equilíbrio emocional

  • firmeza

  • gosto por servir

  • habilidade para mediar conflitos

  • iniciativa

  • paciência

  • senso de responsabilidade

  • simpatia




Qual a formação necessária para ser comissário ou aeromoça?

Para esta profissão é necessário um curso técnico de comissário, que tem em média 280 horas de aula, é necessário preencher os seguintes requisitos: idade mínima obrigatória de 18 anos e idade máxima recomendável de 30 anos; fluência em inglês e, se possível, em outro idioma. Após um mês de curso, o candidato faz um exame físico no Centro de Medicina Aeroespacial (CEMAL) e somente quem tiver perfeitas condições físicas e psicológicas continuará.

O curso compreende:

- aulas de etiqueta, postura, maquiagem, dicção e expressão corporal;
- conhecimentos gerais de aeronaves;
- noções de medicina e primeiros-socorros;
- serviço de bordo; treinamento prático obrigatório que inclui simulação de acidentes, aulas de sobrevivência na selva, no mar, e combate a incêndio.

Depois de aprovado no curso e com o certificado de aprovação do CEMAL, o candidato faz o exame teórico no Departamento de Aviação Civil (DAC), para obter o Certificado de Conhecimento Técnico, com o qual estará apto a concorrer a uma vaga no mercado de trabalho. O DAC aplica provas para candidatos a comissário de bordo três vezes ao ano, em abril, agosto e novembro.

Principais atividades de um comissário ou aeromoça

Suas funções incluem:

  • checar equipamentos de segurança - funcionamento de máscaras de oxigênio e disponibilidade de coletes salva-vidas em número suficiente;

  • checar e oferecer comida, bebida, travesseiros e cobertores;

  • receber e encaminhar passageiros para seus lugares;

  • demonstrar o uso do equipamento de segurança e a localização das saídas de emergência;

  • verificar se todos os passageiros estão com as poltronas em posição correta e com o cinto de segurança, quando necessário;

  • transmitir informações sobre o tempo de vôo e as condições meteorológicas;

  • atender às solicitações dos passageiros durante a viagem.

Áreas de atuação e especialidades
A área de atuação de comissários de vôo é bastante específica, se não exercerem tal cargo podem atuar no atendimento ao cliente em aeroportos para as companhias, apesar de algumas diferenças no cargo. Comissários de vôo podem trabalhar em diversos tipos de aviões particulares ou em linhas comerciais.



Mercado de trabalho

Embora algumas empresas de aviação não se encontrem atualmente em um momento muito favorável, a aviação civil tem apresentado grande crescimento nos últimos anos. Também os custos cada vez mais baixos das passagens, as promoções e as políticas governamentais, que aumentam a concorrência entre as companhias, têm ajudado elevar o número de passageiros, favorecendo as perspectivas da área. No geral, o mercado de trabalho é muito competitivo e a seleção bastante rigorosa. O comissário que falar uma ou mais línguas alem do inglês pode ter mais chances. As companhias favorecem comissários que falem línguas orientais, de preferência o japonês, que facilita sua promoção aos vôos internacionais.

Curiosidades

A profissão de comissário de bordo (aeromoça) surgiu em 1930 por reinvidicação de uma mulher, Ellen Church, pois era apaixonada por aviação e, por não poder pilotar uma aeronave por ser mulher , a enfermeira sugeriu à Boeing Air Transport que colocasse enfermeiras a bordo dos aviões para cuidar da saúde e segurança dos passageiros durante o vôo. As primeiras moças contratadas deveriam ser solteiras, não terem filhos, obedecer a um padrão de peso e altura, porém possuíam salários muito baixos. A idéia fez muito sucesso, pois as mulheres a bordo passavam segurança aos passageiros, já que a mulher era considerada uma figura de fragilidade, e tendo mulheres trabalhando a bordo passava a idéia aos viajantes de que o avião não era tão perigoso quanto pensavam.

Devido a Segunda Guerra Mundial, as enfermeiras foram convocadas para os campos de batalha, as companias aéreas então começaram a colocar mulheres de nível superior a bordo, contudo sem perder o charme e a elegância, já que essa profissional representaria a empresa. A profissão se popularizou, e perdeu o símbolo sensual que possuía, foi então que surgiu o "aeromoço", já que as funções do comissário aumentaram devido ao aumento do fluxo de passageiros, o que exigia mais do profissional.

Onde achar mais informações?

Agência Nacional de Aviação Civil
Sindicato Nacional dos Aeroviários
SBMA- Sociedade Brasileira de Medicina Aeroespacial



 


 
Publicidade:
 

 


 
Publicidade: